quarta-feira, 11 de março de 2009

Tudo que eu tenho (para meu pai)

Eu tenho um milhão de sentimentos tristes, um milhão de pressentimentos de tristeza. Uma bagagem enorme de culpa. Uma caixa bem grande de impotência. Tenho mais um bocado de dor que está junto a um mesmo tanto de amor. Tenho muitos dias pra pensar... muitas horas nos dias. Tenho um mundo de caos e várias roupas no armário sem lugar pra arrumar. Tenho momentos de desespero, outros de aceitação. Eles se intercalam. Tenho anos e mais anos de ausência, tenho uma falta no peito que nunca vai passar. Tenho saudades de coisas que eu não sei. Não tenho apego ao passado. Tenho apego a um futuro que talvez nunca exista e futuros que eu já sei impossíveis... Tenho apego ao que amo. Não quero ter. Quero não ter nada de meu, quero ter o mundo todo. Tenho tanto o que aprender. Tenho meus pais. Tenho meu filho. Tenho por eles o maior amor desse mundo. Tenho um monte de coisas em mim que eu não queria ter. Tenho os olhos cheios de água. Tenho um coração molhado. Tenho pedido à vida mais sabedoria. Tenho pedido sempre pelos meus, mas agora estou pedindo especialmente por você. E eu daria todo o meu castelo (que eu nem tenho) para te ver bem e feliz.

3 comentários:

Pin Hole disse...

Ju,
para quem você escreveu isto? Bonito. Saudade. Quero muito encontrar com você.

Anônimo disse...

isso foi pro seu pai, né? juana, lindo. simplesmente isso, lindo. e me emocionei...

Paloma disse...

ando ausente... mas quando apareci aqui, vc me fez chorar.. por identificação e beleza... beijinhos juju